Hist��ria da Honda

Competição

PENSANDO EM COMPETIÇÃO

A competição está diretamente associada a cada Honda. Isto deve-se ao facto de aplicarmos aquilo que aprendemos em pista ao automóvel que conduz.

Por cada vitória e cada derrota - fazêmo-lo por uma única razão. Corremos para nos tornarmos melhores.

Fórmula 1

Em 1964, surpreendemos o mundo quando apresentámos o nosso próprio automóvel de corrida F1. Em 1965, demonstramos ter um espírito vencedor.

A nossa primeira bandeira de xadrez da Fórmula 1

O motor do automóvel de Fórmula 1 RA272 baseava-se na tecnologia das nossas motos de corrida.

Era um motor V12 de 1,5 litros, basicamente 12 motores de 125 cc. Colocamos o motor numa posição transversal no chassis, algo completamente novo.

A 24 de Agosto de 1965, o segundo ano em que participámos na competição, ocupámos o nosso lugar na primeira fila da grelha do Grande Prémio do México, com Richie Ginther ao volante do RA272. Fariam os nossos avançados motor e chassis a diferença ao cruzar a meta? Sem dúvida. Conquistámos a nossa primeira vitória na Fórmula 1.

A NOSSA FÓRMULA VENCEDORA

Em 1989, Ayrton Senna conquistou o título mundial com Alain Prost em segundo lugar, uma dupla vitória para a Honda.

Esta foi a primeira época após a introdução de novos regulamentos para os motores, assinalando a transição dos motores turbo para motores NA (naturalmente aspirados).

A McLaren-Honda conquistou a época, com um recorde de 11 vitórias consecutivas. Foi suficientemente bom para garantir que também levávamos para casa o título do Campeonato do Mundo de Construtores.

Tecnologia Racing para a cidade

Para além de garantir que a McLaren-Honda controlaria o pódio da F1, Ayrton Senna também contribuiu para o desenvolvimento de um protótipo do Honda NSX inspirado na F1.

Uma boa primeira impressão

Desvendado no Salão Automóvel de Chicago de 1989, este automóvel despertou de imediato a curiosidade do público e provocou comparações com a Ferrari, tudo graças ao seu aspecto e desempenho.

Um chassis extremamente leve

A carroçaria, o chassis e a suspensão eram todos de alumínio. Motor V6 de três litros, 24 válvulas (VTEC) e 274 hp montado no centro, tal como acontece em automóveis Fórmula 1.

Um motor de próxima geração

O poderoso motor V6 de três litros foi o nosso primeiro motor comercial com tecnologia de corrida, o celebrado VTEC.






O icónico emblema vermelho do Type R, o símbolo da nossa gama racing.

Type R

O hatchback mais entusiasmante não se afasta muito dos restantes modelos de pista.

O Type R transporta-nos até ao automóvel de F1 RA272, o primeiro Honda a ganhar um Grande Prémio. Este automóvel fantástico encontra-se reflectido em todos os modelos Type R que construímos. O "R" significa Racing e foi utilizado pela primeira vez no Honda NSX Type R em 1992. Desde então, construímos muitos mais. Todos os lançamentos são um evento e prevê-se que a mais recente versão com o icónico emblema, o Civic Type R, vá para as ruas em 2015.

O outro lado da Honda: o Civic Type R, lançado em 2015.

Honda vence o Desafio Solar Mundial

A nossa combinação vencedora? O poder dos sonhos e a energia do sol.

A nossa combinação vencedora? O poder dos sonhos e a energia do sol. Em Novembro de 1996, 46 automóveis alimentados a energia solar deixaram Darwin com destino a Adelaide, uns bons 3000 km a sul. O primeiro automóvel a concluir o trajecto, o Honda Dream, definiu um novo recorde, mantendo uma velocidade média de 89,9 km/h durante os quatro dias.




As competições no presente


Sempre participámos em competições e continuaremos a participar.

A nossa presença na Fórmula 1 vem já desde os anos 60, onde competimos não só como equipa, mas também como construtora de motores. Agora em 2015, a Honda está pronta a competir novamente.

Todas as competições nas quais participamos, quer vejamos a bandeira de xadrez ou não, constituem uma vitória para a Honda. Isto porque sempre que competimos, aprendemos algo novo sobre os nossos automóveis. E aquilo que aprendemos aplicamos aos veículos que conduz.